TV BOAS NOVAS - PÁ

Watch live streaming video from boasnovas at livestream.com

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Dai-lhes vós mesmos de comer.

Estive lendo e meditando em um dos textos mais conhecidos dos evangélicos: Mateus cap. 5 ver 14 – 21, e pude notar que a situação das pessoas daquele momento e dos discípulos de Jesus, não é muito diferente da que podemos observar nos dias de hoje.
Há ao nosso redor uma imensa multidão de famintos que, desesperadamente, esperam que alguém se compadeça deles e lhes saciem a fome. São pessoas famintas de amor, paz, felicidade e, acima de tudo, de salvação. E faz-se agora o seguinte questionamento: quem deve alimentá-las? Quem deve assumir essa responsabilidade? Os discípulos do Mestre foram até Ele com essa “preocupação”, pedindo que Jesus mandasse a multidão embora para que cada um resolvesse seus problemas, usando um dito popular: cada um por si. Mas eles tomaram um grande susto quando o Mestre lhes indicou quem deveria assumir a responsabilidade e tomar uma atitude para que a situação fosse resolvida: Dai-lhes vós mesmos de comer.
Naquele momento as desculpas começaram a surgir: “não temos nada.” ou “o que temos é pouco”. Só que há um detalhe: Jesus não perguntou o que eles tinham nem tão pouco a quantidade que tinham! O que ele falou foi: façam o que é preciso ser feito, não transfiram para os outros essa responsabilidade. Trouxeram, então, os famosos 5 pães e os dois peixinhos. Apresentaram ao mestre e o milagre aconteceu: a multidão foi saciada.
Façamos, agora, a seguinte reflexão: que postura temos adotado perante as multidões que nos rodeiam? Temos feito oque deve ser feito? Ou estamos tentando transferir a responsabilidade para os outros? Qual a postura que a Igreja tem adotado nos dias atuais? O que se pode notar é a hipocrisia tomando conta de quase todos que erguem clamores e mais clamores pela salvação das almas perdidas, pelos missionários que estão espalhados pelo mundo, mas o que se tem feito na prática? Quantos tem saído pelas ruas para evangelizar? Quantos tem enviado ofertas para colaborar com o trabalho missionário? O que tem realmente sido feito?
Para que vidas sejam salvas, libertas e restauradas não adianta apenas clamor! É preciso atitude! É necessário sairmos das quatro paredes que nos cercam e começarmos a fazer aquilo para o qual fomos chamados como nos ensina o apóstolo Pedro:”Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as grandezas daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz;”( I Pd.2: 9).
Deus não nos tirou das trevas apenas para nos salvar, mas tambem para que pudêssemos ir de encontro aos que ainda estão lá para resgatá-los e para que eles também possam chegar ao conhecimento do plano divino da salvação. O sacrifício de Cristo não foi só por alguns, mas por toda a humanidade caída e perdida sem Deus.
Quando você for ao trabalho, escola, supermercado, a casa de um amigo ou parente, ou mesmo para um passeio, olhe em volta, contemple a multidão ao teu redor veja quantos famintos e desesperados estão espalhados por aí. E da próxima vez não fique apenas indignado com a situação em que eles se encontram, lembre-se das palavras do Senhor Jesus: Dai-lhes vós mesmos de comer.

3 comentários:

  1. Esta mensagem nos desperta pro dever de cuidar das almas que estao perdidas sendo sal do mundo e luz nas trevas, gostei da mensagem, pois nos desperta pra uma realidade de vida

    ResponderExcluir
  2. Que bom amado é saber que não sou uma voz sozinha, que há uma mobilização do Povo de Deus, esta mensagem nos faz refletir e acima de tudo tomar uma posição pelo que é correto diante de Deus. Continue firme nesta postura. Não somos daqueles que retrocedem. Um grande abraço, seu conservo...Pr João Batista, o servo, e só...

    ResponderExcluir
  3. Estamos tão fartos, tão cheios e saciados que nos tornamos egoístas. A maioria não quer dividir o que tem, com medo de se envolver nos problemas alheios.
    O cristão dos últimos tempos sofre de egoísmo agudo!

    ResponderExcluir